Prolixo ou pro lixo?

TEXTO-~1

Quem aqui agüenta pessoas prolixas? Aquelas pessoas que ficam “horas e horas” (no seu tempo emocional, realmente parece que se passaram horas) falando algo que você não entende onde vai dar, mas sua única vontade é fugir dessa conversa a qualquer custo. Como não pode ser mal educado (afinal, sua mãe te ensinou muito bem a ter educação e não levantar e dar às costas quando alguém está conversando com você, por mais forte que seja a sua vontade), a única escapatória que você encontra é fugir mentalmente: você começa a se imaginar em outro lugar, pensar em alguma atividade profissional que precisa finalizar até o dia seguinte (e essa pessoa está alugando o seu tempo com tantas coisas mais importantes que você tem a fazer), etc., etc. e etc., enfim, você pensa em TUDO, menos no que está sendo dito por aquele-ser-prolixo. E pior, ainda fica extremamente incomodado, se remexendo na cadeira, como tentativa de fazer com que o outro perceba a sua irritação.

Mas, o que é mais incrível (e para o seu desespero) é que ele NÃO PERCEBE (na maioria das vezes) que você não está dando a mínima para o que ele está falando, afinal, você é tão esperto que está balançando a cabeça afirmativamente, e soltando os famoso “Ahn”, que permite ao interlocutor-incansável que continue falando.

Cansativo todo esse cenário, não é? Mas, sejamos sinceros, quantas pessoas prolixas você encontra no caminho?

O prolixo é aquele que não consegue transmitir sua argumentação de forma objetiva, rodeando e floreando para chegar ao ponto. Se você é uma pessoa objetiva, vê facilmente que o prolixo poderia economizar muito do seu tempo (e da saliva dele) se falasse tudo o que falou de forma objetiva, porém, para ele as coisas não são assim tão simples. O pior de tudo é que o prolixo, em sua maioria, faz isso acreditando que é o seu “momento de brilhar” e que, por isso, precisa mostrar tudo o que sabe, utilizar-se de palavras bonitas e impressionar aqueles que o estão ouvindo (sem perceber que sua atitude terá o efeito contrário e, ao invés de impressionar positivamente, o fará de forma negativa).

Como ninguém agüenta uma pessoa prolixa (e nem leva a sério), darei algumas dicas para que você não seja prolixo em um diálogo, apresentação, argumentação ou situação em que precise se expor de forma objetiva:

Dica número 1 - Descubra o que é mais importante falar: Fale somente o que é imprescindível e depois se cale. Um dos grandes erros do prolixo acaba sendo se enrolar em seu próprio discurso. Evite isso!

Dica número 2 - Não permita Pensamentos Paralelos: Pensamentos Paralelos acontecem quando estamos falando alguma coisa e isso nos lembra de outra coisa, e outra e mais outra. NÃO! Isso não pode acontecer, caso contrário você não conseguirá ser objetivo e ficará fazendo “ganchos”, tornando seu discurso prolixo e boring.

Dica número 3 - Treine a Síntese: Se a Síntese não é natural para você, treine! Experimente contar uma história em 5 minutos, depois em 2 minutos, em 1 minuto, até chegar em 30 segundos. Parece pouco, mas, acredite, é possível… e muito efetivo.

Acreditem, ninguém gosta de pessoas prolixas. Faça com que seu discurso seja a seu favor, e não contra você: seja objetivo!

Aline Gobbi

About these ads

One thought on “Prolixo ou pro lixo?

  1. Obrigada por esse texto, eu estava na rua e pensei o q nos leva sermos assim?
    Eu sou , minha mãe chega a ser pior e já sofri muito com isso…agora já sei!!!

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s